segunda-feira, 3 de maio de 2010

indecisαo

Não tens idéia de como me dói o peito descobrir parte do que se passou, nem precisei saber por inteiro. Na verdade, preferi parar de olhar, parar de investigar, pois quanto mais fundo eu ia, maior era minha dor.

Agora não tenho como encarar-te e nem quero. Sei.. nada fiz de errado e, assim mesmo, não tenho tal coragem.

As vozes do meu lado esquerdo não param de gritar.

Diante de tudo, fui insana. Ao aproximar-me de um igual por pura carência e solidão. E foi-me tão cativante, foi-me tão oposto do costume.

Agora, minha realidade está confusa. Um novo apego e uma luta igual contra passos iguais.. e em tão pouco tempo.

Sentimento não suficiente. Coração, suplicante por tentativas, implora amargamente por uma saída, por uma distração para esquecer de que foi apunhalado.

Qual lado escolher?

Nenhum comentário:

Postar um comentário